14.3.16

Resenha Querubins - A sentença da Espada


Querubins – A sentença da Espada
Autora: Martha Ricas
Editora: Novo Século- Selo Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 239

Sinopse:
Uma guerreira do céu
 Uma dama vitoriana
 Uma guerra invisível.


  Querubins, a sentença da espada é um relato em duas vozes: a  querubim Chaya, enviada a uma vila celta pré-cristã e que não vê no homem um ser especial, mas com um espírito guerreiro que não a deixa fugir de uma batalha, e a de Mary Grace, uma donzela da Inglaterra vitoriana atormentada por visões que não consegue desvendar.


  Ambas as tramas se desenlaçam por caminhos intrépidos e podem estar mais ligadas do que imaginam. Garota e querubim podem e precisam mudar o mundo em épocas diferentes. Seguindo os mesmos passos por cenários deslumbrantes e segredos cada vez mais profundos, elas o farão querer embarcar nas intrigas palacianas e nas batalhas angelicais.

Resenha Lua:

  Martha Ricas fez uma escolha arriscada, ao escrever Querubins, ela pegou um clássico da literatura, a guerra mais antiga do mundo, Anjos e Demônios, a história poderia ser clichê, mas a autora criou um enredo original e soube conduzi-lo de forma incrível até a última linha.

  Em Querubins o leitor ganha a ótica dos fatos em duas maneiras diferentes e em épocas, distantes uma da outra, e que se entrelaçaram de forma fascinante, deixando o leitor sem fôlego em vários acontecimentos ao longo da trama.
  A narrativa alternada entre Chaya e Mary, não permite que o leitor abandone a história, tornando a jornada fantástica, a trama é repleta de amor, drama e mistério, onde se exaltam as qualidades humanas sem esquecer os defeitos e falhas. A história, faz pequenas e acidas criticas a sociedade, desde o início dos séculos, mostrando ao ser humano para onde a humanidade está culminando.

 Os conflitos políticos e sociais são bem retratados, o leitor é transportado para a Era Vitoriana, a linguagem, a descrição dos ambientes permite que o leitor saia do século XXI, é volte à época em que as mulheres usavam espartilhos, onde o meio de locomoção eram as carruagens, um livro de época onde é acrescentada a magia do mundo da fantasia, mas de forma crível, eu posso afirmar que vivi na Era vitoriana, ao longo da leitura.
 Querubins conta a historia de Chaya, uma querubim que enxerga o homem com todos os seus defeitos, chegando a julgar as escolhas humanas, fica surpresa ao descobrir que sua nova missão é viver junto a aqueles que ela tanto despreza.

“Mal podia acreditar que um sentimento, uma emoção, algo inxeplicavél e imensurável fosse recair sobre mim por minhas próprias mãos, fruto de nada mais do que minhas ações e escolhas” – Chaya
“Cuidava deles por ser minha missão, porém nunca nutri qualquer admiração por uma criatura volátil, impertinente e que insistia em conduzir seu próprio destino ruma à eternidade por uma vereda cega e tortuosa.” - Chaya

 A missão da Querubins, inicia-se na era pré- cristã, em uma aldeia Celta século V, onde grande parte da população é dominada por uma ceita demoníaca, sacríficos são oferecidos em altares, pessoas somem e nenhum aldeão está preocupada com isso, até a chegada de Chaya, ela lutará contra as forças do mal, está que suas forças se esgotem, mas para isso ela ganhará um aliado, Vougan,  um simples estalanjeiro, que vive sozinho após sua esposa e seus filhos terem sidos sacrificados em um ritual, mas Vougan possui o dom da visão angélica, podendo ver as criaturas do céu e do inferno.

“Justiça é o meu código, é o que eu sou, é minha razão de existir.”- Chaya
 Vougan (Tranças como é apelidado por Chaya) torna-se um fiel escudeiro, ajudando-a em sua missão.
“Faz um constraste interessante com o lugar. Tão intensa e brilhante contra as flores suaves e frágeis. Elas não têm como competir com sua beleza.” Vougan

  Rapidamente as coisas mudam no vilarejo, despertando a fúria do mal.
 Já na era Vitoriana, Mary é uma donzela um pouco diferente das outras, suas ideias e pensamentos são à frente de seu tempo, não bastando isso, Mary é atormentada por visões as quais não consegue desvendar. 
Por causa de suas visões muitos acham que miss Mary é louca, por isso ela possuiu uma relação complicada com a mãe.
 Anton Haven, é um cavalheiro típico da era vitoriana, cheio de galanteios e floreios para com Mary, ele também possuiu, o dom das visões, que tanto atormentam Mary, porém, ele não se sente atormentado por elas.

“Mas então ele apareceu e foi como se todo o fôlego de vida soprado em mim tivesse se esvaído, foi como se minha visão fosse mais clara, tão clara que doía e cegava ao mesmo tempo.” – Mary

  Eles passam horas conversando,  sobre banalidades e sobre suas visões, mas tudo muda quando Anton dá a Mary um livro contando a historia do povo Celta, os fatos começam a culminar para algo que Mary jamais sonharia em seus piores pesadelos.
 Foi impossível, não me apaixonar por Anton Haven, li avidamente, aguardando as revelações que ele faria, mas nada me preparou para as descobertas em Querubins!!!

“Amo cada linda pinta de seu rosto, sua voz, seu coração e sua pureza. Eu a amarei para sempre, não importa o que aconteça” Anton

  As leitoras, vão se encantar e suspirar na maior parte das vezes, em que ele entra em cena.

“Viver é uma escolha constante a todo minuto, não gostar ou negar a realidade não faz com que ela desapareça” Anton

 Recomendo que leiam Querubins a Sentença da Espada, permita-se encantar pela escrita de Martha Ricas, vocês não vão se arrepender.
  A literatura nacional está crescendo e dentro dos novos autores temos uma infinidade de obras incríveis, dentre elas está este livro, e a autora Martha Ricas, a leitura te fará desfrutar de momentos prazerosos, risos leves, tensão e alguns suspiros, por que afinal de contas, entre  a guerra do bem e do mal sempre tem ,um casal apaixonado lutando para ficar junto.
  
Será que Anton e Mary ficaram juntos?
 Chaya cumprira sua missão ou o mal triunfará? Como enfrentar aquilo que todos não querem ver? A batalha dos atalaias nunca termina. Vocês estão prontos?

  
 Peguem suas espadas a guerra, vai começar!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...