16.9.16

Resenha: Querubins: A balança do coração- Martha Ricas

Olá atalaias, achou estranho a saudação? É que a resenha de hoje é de um livro especial, Querubins: A balança do coração da autora parceira, Martha Ricas, seu novo livro trás a encantadora Ashira a querubim mais doce do céu. Um livro para quem gosta de fantasia.
Vem conferir a resenha.

Martha Ricas
Querubins- a balança do coração: Editora Coerência
Páginas: 267
Classificação: 4,5 \ 5
Sinopse: O solo italiano sempre foi marcado pela violência de seus moradores, seja por suas batalhas ou paixões.
A doce querubim Ashira é enviada à bela cidade de Florença, no coração da Itália renascentista. O lugar exala arte, beleza e romance, contudo são nos segredos mais profundos dos corações de seus moradores que ela deve adentrar, sendo enviada para a casa de seus governantes implacáveis, os Médici.
Dentre os humanos que se colocam em seu caminho, estão Lucca Amato, um jovem pintor que acaba se encantando por ela, e a donzela Graziella di Médici, a herdeira temperamental para quem trabalha disfarçada de dama de companhia.
Uma traição coloca seus destinos em risco e uma guerra entre coração, razão e egos sacode as muralhas da cidade das artes.
Cenários estonteantes, intrigas familiares e batalhas sangrentas marcaram Florença e impactarão o leitor nesta nova inserção querubim.


Resenha:
Uma fantasia de Martha Ricas, Querubins: a balança do coração é uma história apaixonante e encantadora, recheada de aventura, mistério e batalhas sangrentas em um cenário fascinante.


Querubins: A balança do coração vai fazer o leitor suspirar entre as belas paisagens e telas da encantadora Florença, o coração da Itália renascentista. É impossível não suspirar, enquanto Ashira está em missão, assim como é impossível não sentir medo.
“ Dizem que ser amorosa, compassiva e misericordiosa são minhas principais virtudes. Ás vezes, fico enraivecida por ser assim. Preferia ser fria, racional e imparcial.” - Pág 9
O coração da arte renascentista será palco da guerra mais antiga do mundo, entre as belas artes e paisagens, Ashira precisará encontrar um equilíbrio entre seu coração e a razão para ter louvor na missão a qual foi designada.


Enviada para a casa dos coléricos e ambiciosos Médici, a doce querubim precisará de todo o seu amor e bondade para ajudar a jovem Graziella Médici, a herdeira dos Médici possui um temperamento difícil, maltratando as damas de companhia anteriores, Ashira não poderá se deixar abalar pelos gritos e pelo mau humor da jovem para ter êxito em sua missão.
“A jovem Médici era um poço de orgulho e revolta” Pág53

Paralelo a isso temos o encantador Lucca, um jovem pobre, mas talentoso, o jovem pintor é agraciado ao se encontrar com Ashira e sua vida se transforma, Lucca passa a ser aluno do maestro Sanzio, um talentoso e um tanto excêntrico artista. Lucca fica encantado e ao mesmo tempo obcecado pela candura da querubim.

“Ela era linda. Sei que sou apenas um jovem que não sabe de nada e pouco viu na vida simples que tenho. Mas, aquele rosto não era nem de longe algo comum como os das moças que conheci ou mesmo das pinturas que raramente conseguia ter o prazer de vislumbrar” Pág. 15

Em um belo cenário em meio à guerra mais antiga do mundo, um romance inusitado vai florescer, fazendo o leitor suspirar, torcer para que tudo dê certo. O coração vai ficar na mão, enquanto uma trama tecida de forma brilhante por Martha Ricas se desenrola na frente do leitor.


A cada capítulo eu ficava mais encantada com o realismo e os detalhes dos cenários descritos pela autora, terminei a leitura encantada e ansiosa para o próximo volume Querubim, que trará Salatiel, o guerreiro dourado, para o que talvez seja a última batalha querubim. Será?


As personagens femininas de Martha Ricas, são o meu tipo de personagens favoritas, são mulheres fortes e determinadas, muitas vezes a frente de sua época. Ashira pode ser doce e bondosa, mas ainda sim é uma guerreira destemida e extremamente forte, e vai fazer tudo o que for preciso para cumprir sua missão com louvor. Claramente conseguimos nos enxergar em algumas atitudes de Ashira, Chaya, Graziella, todas as personagens são espelhos de personalidades femininas fortes e determinadas.


Em um enredo encantador e misterioso somos conduzidos a uma guerra inevitável, com belas cenas de ação. Eu particularmente, gosto bastante do modo como a autora descreve cada batalha travada entre o bem eo mal, Martha descreve as sombras do mal com perfeição, chegando a arrepiar ao imaginar as coisas horrendas que provém do inferno e perturbam os meros mortais.


A editora fez um bom trabalho com a capa (cheguei a pensar que era Martha na capa rsrs), outro ponto para a editora e em relação a diagramação que está primorosa, enchendo os olhos e o coração de encanto e amor. É sem dúvida uma das mais belas diagramações que já vi.


Martha Ricas escreveu uma fantasia brilhante e emocionante fazendo o leitor se render ao cenário criado, sonhando com os anjos já tão amados e consagrados no primeiro volume. Aos amantes de fantasia leiam Querubins: a balança do coração, vocês não vão se arrepender.


As batalhas nunca tem fim, Salatiel o guerreiro dourado, terá sua batalha épica em qual cenário? Eu estou curiosa e você?

Até mais atalaias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...